O Mestrado Profissional é voltado para profissionais atuantes no mercado de trabalho e que desejam buscar soluções para problemas da sua prática profissional. Através da formação de recursos humanos qualificados, o curso contribui para agregar competitividade e aumentar a produtividade nas empresas através da prática profissional avançada e transformadora de procedimentos. Devido ao regime de dedicação parcial ao curso, o Mestrado Profissional oferece maior flexibilidade quanto às disciplinas cursadas, horário das aulas e trabalho de conclusão de curso. A grade curricular do Mestrado Profissional é flexível, não possuindo disciplinas obrigatórias, e pode ser formulada de acordo com a demanda específica.  Não obstante a isso, o Mestrado Profissional confere idênticos grau e prerrogativas, inclusive para o exercício da docência, do Mestrado Acadêmico, conforme regulamenta portaria normativa da CAPES.


Requisitos

O requisito mínimo para que um candidato seja admitido como aluno Regular é que ele seja portador de diploma de curso superior com duração mínima de 2400 (duas mil e quatrocentas) horas.

Tendo em vista o caráter multidisciplinar do PEI, o MPEI não está restrito a candidatos portadores de diploma na área de engenharia. Profissionais atuantes nas áreas de engenharia, administração, economia, dentre outras, estão aptos a ingressar no curso, desde que o tema do trabalho de conclusão aborde de forma consistente fenômenos pertinentes a diferentes áreas de conhecimento das engenharias com um olhar multi e/ou interdisciplinar na análise e solução do problema.

Além do preparo da dissertação, o candidato deverá estudar certo número de matérias relativas à sua área de concentração e ao domínio conexo, além de participar de seminários internos e publicar artigos em congressos e/ou revistas.

Para o Mestrado Profissional, o aluno deverá cursar 204h em disciplinas presenciais (12 créditos), que são oferecidas em horários flexíveis para atender ao aluno em dedicação parcial. As aulas são normalmente ministradas  à noite mas é possível oferecê-las em períodos concentrados e aos sábados a depender da disponibilidade  da turma. Tendo em vista que o público alvo do mestrado profissional visa uma formação mais específica, além de já ter maior maturidade para o desenvolvimento do trabalho, a grade curricular é formulada de acordo com a demanda específica de cada turma. As disciplinas devem ser portanto definidas com o orientador no período da seleção, antes da matrícula. Clique sobre os links abaixo para conferir sugestão de disciplinas para ênfase ou especialidade:

1)    Petróleo, Gás e Petroquímica
2)    Materiais e Metalurgia
3)    Qualidade, Metrologia e Confiabilidade
4)    Engenharia de Produção, Metrologia e Qualidade
5)    Engenharia de Mobilidade
6)    Produção Limpa, Ambiente e Energia
7)    Engenharia Agroindustrial e Biotecnologia

Disciplinas obrigatórias adicionais permitem acompanhar a evolução do aluno, orientando-o para um trabalho de qualidade. Para cumprir os créditos destes componentes obrigatórios adicionais, o aluno deve comprovar a submissão e aceite de, no mínimo, 1 artigo em anais de congresso internacional, ou 1 artigo em periódico com Qualis igual ou superior a B-5, ou 2 artigos em anais de congresso nacional ou 1 patente depositada (nacional ou internacional). Para o mestrado profissional, esta produção pode ser ainda uma produção técnica relevante, desde que apresente comprovado impacto tecnológico, social, ambiental ou econômico, em conformidade com a Portaria Normativa da CAPES. Confira a “Grade curricular e Procedimentos” disponível na seção Normas e Procedimentos.


Seleção

Os critérios de seleção e inscrição de alunos regulares estão em conformidade com as Normas complementares para cursos de pós-graduação Stricto Sensu (mestrado e doutorado) da UFBA e estão claramente dispostos através da Resolução para Seleção de Estudantes, aprovada pelo Colegiado do Programa e disponível na seção Normas e Procedimentos.