O curso de Doutorado em Engenharia Industrial da UFBA teve sua gênese ideológica em 2004 no seio de parte do seu atual grupo de professores, como forma de viabilizar a criação do primeiro doutorado em engenharia na Escola Politécnica da UFBA. No início do ano de 2005, este grupo de professores da EP, com forte vocação para a aplicação de pesquisas científicas e tecnológicas em problemas industriais, elaborou o projeto do Programa, reunindo os professores da EP com tais características, aliada a uma significativa produção científica e tecnológica. Em 2006 o projeto de Doutorado em Engenharia Industrial foi submetido e aprovado pela CAPES. Durante este período (2004-2006), os docentes do futuro Programa elaboraram e aprovaram diversos projetos de apoio ao fortalecimento de Infra-Estrutura para dar suporte à iniciativa, tendo sido aprovados e aplicados recursos da ordem de 1,5 milhões de reais para este fim específico, em financiamentos do CNPq e da FAPESB (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia).

O curso de Doutorado em Engenharia Industrial teve o seu início no segundo semestre de 2007, com a entrada de 13 estudantes, tendo sido selecionados mais 13 estudantes para entrada no primeiro semestre de 2008. Além de dar início ao seu funcionamento e consolidação, o ano de 2007 foi marcado por diversas iniciativas de crescimento do Programa e de colaboração do PEI no sentido de consolidar e fortalecer a pós-graduação na EP-UFBA como um todo. Desta forma, as seguintes ações merecem destaque:

  1. Incorporação ao Programa de 3 cursos de especialização lato sensu já existentes na Unidade, com total aderência às linhas de pesquisa e aos focos do Programa, e coordenados por docentes vinculados ao PEI, quais sejam: Curso de Especialização em Automação Industrial com ênfase em Informática, Instrumentação, Controle e Otimização de Processos Contínuos (CICOP); Curso de Especialização em Engenharia de Gás Natural (CEEGAN); Curso de Especialização em Gerenciamento e Tecnologias Ambientais no Processo – Produtivo – Ênfase em Produção Limpa (TECLIM-ESP);
  2. Criação do Curso de Especialização em Engenharia Econômica, Estratégia e Prevenção de Perdas na Indústria (CEPI);
  3. Elaboração de projetos e submissão à CAPES dos Mestrados Acadêmico e Profissional em Engenharia Industrial, com a incorporação do Mestrado Profissional em Gerenciamento e Tecnologias Ambientais no Processo Produtivo (MEPLIM) ao PEI.

O ano de 2008 compreendeu, inicialmente, a incorporação do MEPLIM que passou a ser gerenciado administrativa e pedagogicamente pelo PEI, que absorveu assim todos o histórico e os encargos deste curso, até o ano de 2009 quando foram realizadas as últimas defesas de dissertação. Em 16/09/2008, os cursos de Mestrado Acadêmico e Profissional em Engenharia Industrial foram aprovados pelo CTC/CAPES. Dada a significativa demanda da comunidade local, o curso de Mestrado Acadêmico em Engenharia Industrial concluiu sua primeira seleção, com o ingresso de 10 alunos regulares, já em 10/10/2008 e as atividades do curso, portanto, se iniciaram ainda em outubro de 2008. Em agosto de 2009 tivemos o início da primeira turma do curso de Mestrado Profissional.

No ano de 2009, no seu 2º ano de existência, o PEI realizou a sua primeira defesa de tese de doutoramento, ou primeiro trabalho de conclusão referente ao curso de doutorado, apresentada pela aluna Gloria Meyberg Nunes Costa, realizada em 25 de setembro de 2009.

No ano de 2010, antes de o Mestrado Acadêmico completar o 2º ano, o PEI teve a sua primeira defesa de dissertação de mestrado, apresentada pelo aluno Márcio André Fernandes Martins, realizada em 08 de julho de 2010.